Notícias

Apagamento da Cal

01-03-2020

Este processo de apagar a cal viva consiste em transformar a cal viva em pedra ou em pó em cal em pasta “Hidróxido de Cal em Pasta”.Durante décadas foi efectuado em obra, a cal era adquirida em pedra ou em pó “saco” e transformada ou apagada em obra para obtenção da pasta a ser utilizada nas mais diversas aplicações.

Este processo ao longo dos tempos foi caindo em desuso, pela perca de conhecimento da execução do processo em si, pela utilização de cales já apagadas em pó de produção industrial e pelo aparecimento de produtos já pré-doseados, entre outros. Na realidade este processo é de alguma forma complexo, exigente e de algum risco. No entanto o saber, o conhecimento e a utilização das técnicas, permite-nos executá-lo de forma simples e sem risco. A mistura da cal viva na água desencadeia um processo reativo, a cal entra em reação libertando calor, podendo atingir 90ºC a 120ºC. Em trabalhos e aplicações que permitam ou exijam a utilização de cal, adquirir a cal viva e proceder ao apagamento em obra permite-nos economizar grande parte do valor previsto na área dos materiais.

Em termos teóricos a quantidade de cal viva triplica após o seu apagamento, exemplo: “1kg de cal viva produz 3kg´s de cal apagada em pasta, dai obtermos um elevado rendimento.” 

 

Processo de Apagamento da Cal:

  • Atenção às normas de segurança;
  • Utilizar sempre um recipiente metálico;
  • A cal viva pode ser em pedra ou em pó;
  • Colocar água “recomendamos o uso da nossa água de cal”, ou água normal limpa num recipiente metálico em quantidade 3 vezes superior à quantidade de cal viva a apagar, exemplo: “3lts de água - 1kg de cal viva;”
  • Adicionar a cal viva na água, com cuidado, no caso de ser em pó deverá abrir os sacos o mais próximo possível da água, para não libertar pó, no caso de ser em pedra, colocar as pedras na água de forma leviana para não salpicar;
  • Misturar a cal: se optar por misturar a cal durante todo o processo de reação deverá estar devidamente equipado com todo o equipamento de proteção, utilizar um utensilio de madeira para a mistura e colocar a cal faseadamente (+- por 2 vezes), colocar metade da cal na água e iniciar a mistura constante, até que a reação comece a perder força, só depois colocar a restante cal e proceder de igual forma. No caso de optar por colocar a cal toda de 1 só vez deverá fazê-lo levianamente. Logo de seguida, antes que se inicie a reação misturar bem para dispersar a cal pela água o mais possível e deixar em reação até perder a força, manter o afastamento necessário pois a reação pode salpicar.
  • No caso de necessitar de passar a cal, deverá fazê-lo ainda com a cal quente, 2 a 3 horas após a conclusão da reação. 8- Após conclusão do processo deverá deixar a pasta repousar durante 48 horas ou mais, para arrefecer na totalidade. Nunca aplicar a cal em quente. 

Recomendações:

  • Ter em conta as normas de segurança;
  • Utilizar equipamento completo de segurança: luvas, óculos, máscara, botas e fato completo de proteção;
  • Colocar sempre a cal na água e não o contrário;
  • A partir do momento que se inicie a reação, não se aproximar, nem efetuar qualquer mistura, pois podem ocorrer salpicos de cal quente;
  • Nunca fechar o recipiente onde ocorre a reação para que a libertação de calor ocorra; 

 

whatsapp
Messenger